Wednesday, April 18, 2007

o-murmurar-das-pedras


http://o-murmurar-das-pedras.blogspot.com/

O círculo da água e da vida

Contaram-me este episódio que achei de uma deliciosa filosofia...

A avó caiu, pisando-se no joelho. O neto, muito carinhoso, ajudou-a em tudo, incluindo, a pôr gelo na parte magoada. Quando o susto passou, o garoto foi brincar para a escada. Não demorou muito quando ele regressa aflito, como se tivesse feito um grande disparate, e conta à avó que o gelo tinha morrido... A avó ainda demorou a perceber aquela frase. Claro, são as coisas mais simples que não se percebem. O gelo havia-se derretido! Apenas isso.
É bem verdade, acrescento eu. A água morreu e subiu aos céus!

http://o-murmurar-das-pedras.blogspot.com/

6 comments:

Mofina Mendes said...

Desconhecia que havia blogs que, fundamentalmente, só têm postagens de terceiros...

Mas tá bem! Publicidade gratuita.

Margri said...

Também desconhecia este blog e a respectiva função.
Acho que é uma ideia original.

Dei uma vista de olhos pelos posts até agora escolhidos, e parece-me que foram muito bem escolhidos.

Continuem.
Abraços.

Margri said...

Só me esquci de comentar a última postagem, da Mofina Mendes, porque já o tinha feito no blog dela. (E foi de lá que vim até aqui).

Como lá disse, acho a história deliciosa, e mais uma vez se pode dizer que a verdade sai da boca das crianças.

Isabel José António said...

Cara amiga Avusa,

Por vezes a verdade está mesmo diante dos nossos olhos e não a conseguimos ver.

Esta "história" faz-me lembrar um comentário de Eckhart Tolle, que reza assim:

"Não existe morte, apenas a metamorfose de formas de vida. Consciência sob esta ou aquela forma".

O que somos, na mais profunda essência, é CONSCIÊNCIA. Somos as consciência que reflecte sobre nós e o que nos rodeia, seja num estado físico ou puramente espiritual. Essa CONSCIÊNCIA é eterna, tal como a GRANDE VIDA, que, encarada pelos Cientistas ou pelos Místicos de todas as Espiritualidades (Buda, Pitágoras, Jesus, etc., etc.)é só uma.

Quando sabemos que a realidade profunda das coisas que vemos (tal como a Física Quântica nos demonstra) não é constituída por coisas reais, mas sim por pequeníssimas partículas de aparência mental (por vezes na proporção de 1 elevado a - 40, -50 ou mais)que os nossos olhos não conseguem ver (nem os aparelhos que são inventados pata o efeito o conseguem; registam apenas o seu efeito luminoso), compreendemos perfeitamente a simplicidade da afirmação da criança da sua história.

Muitos parabéns.

A alegria nasce da sabedoria da natureza das coisas e de nos tornarmos participantes dessa GRANDE VIDA.

Se é cá de Lisboa, e não tem que fazer no próximo sábado dia 21/04/2007, vou realizar uma pequena conferência sobre "VEGETARIANISMO", pelas 16 horas, na Sede da Sociedade Teosófica de Portugal, sita na Rua Passos Manuel, nº.20-C/V, em Lisboa. Seguir-se-á um convívio para se degustar alguns pratos vegetarianos que vou preparar.

Entrada Livre

Um grande abraço

José António.

PS.:
Se decidir ir procure por mim ou pela Isabel Nobre, minha mulher, para a conhecermos pessoalmente.

Avusa said...

Obrigado pelo comentario José Antonio, mas na realidade o texto não é meu, como pode ver no link abaixo do post.

No dia 21 não vou estar por cá, embora seja de Lisboa. Tinha o maior prazer em assitir à sua conferência mas vou me encontrar fora do país pelas próximas 2 semanas.

Deve ter seguido o meu rasto e deu com este blog. Tenho outro se estiver interessado, tal como todos os outros autores deste blog. Basta seguir o nosso perfil.

E já agora, chamo-me João (sou um ele) ehehe

Grande abraço!!!

Isabel José António said...

Caro Amigo João (Avusa),

Lamentável lapso, de que peço desculpas, quanto à troca de sexo.
Era só olhar. A presse é no que dá.

Boa viagem e bom regresso.

Um abraço

José António